Eduardo de Paula sobe ao pódio em sua estreia na Turismo Nacional

Em uma pista “encardida”, Eduardo de Paula fez sua estreia na Turismo Nacional ao lado do experiente Fabrício Lançoni. A primeira experiência do jovem piloto em uma das categorias para carros de turismo mais importantes do Brasil foi muito positiva.

A Turismo Nacional sempre foi o foco da Duraine Racing. É uma categoria para carros de turismo (os mesmos carros à venda nas concessionárias), que promove uma grande identificação com o público, que torce pelos mesmos modelos que têm em sua garagem. E com a direção da Vicar, uma das maiores empresas promotoras de automobilismo no Brasil, a categoria ganhou mais visibilidade, permitindo aos pilotos pensar em uma carreira sólida.

Com a notória performance de Eduardo de Paula nas corridas de Velocidade na Terra e algumas etapas da Gold Turismo, pilotos com mais experiência e chefes de equipes vem acompanhando a evolução do jovem piloto. “A TN (Turismo Nacional) já era nosso plano, porém um pouco mais pra frente”, relata Cesar de Paula, que é chefe de equipe da Duraline Racing e pai dos pilotos Rafael e Eduardo. “Mas se apareceu uma oportunidade, vamos aproveitar e conhecer melhor a categoria”, completa Cesar.

Ao todo são 6 corridas no fim de semana e a programação começa na sexta-feira com os treinos livres e os dois treinos classificatórios que, pelo regulamento da Turismo Nacional, definem as ordens de largada das corridas 1, 3, 5 e 6. As corridas 2 e 4 largam pela ordem de chegada da respectiva corrida anterior. Fabrício Lançoni já mostrou sua experiência na categoria, colocando o GM Ônix na segunda colocação do primeiro treino classificatório da etapa de Tarumã, em Viamão / RS. Mas o recém-chegado Eduardo de Paula aprendeu direitinho e colocou o carro na quinta colocação do segundo treino classificatório. “A tensão de dividir o carro com alguém que estava disputando a liderança do campeonato, sabendo que tinha menos experiência que boa parte do grid, foi grande. Fui a Tarumã pensando em aprender, sem cobranças e imaginando apenas trazer o carro inteiro”, conta Eduardo.

Treino é treino, corrida é corrida. No sábado pela manhã foram disputadas as corridas 1 e 2 e Fabrício Lançoni fez bonito, terminando a corrida 1 na segunda colocação e, com um pneu furado na corrida 2, concluiu na quinta colocação da categoria. A tarde foi a vez de Eduardo de Paula assumir o carro. O piloto estreante terminou a corrida 3 na terceira colocação e um problema na suspensão dificultou a corrida 4, deixando Eduardo com a quinta colocação. “Entrei na corrida com a estratégia de tentar seguir o ritmo de quem estava na frente, mas a falta de experiência acabou me deixando mais nervoso do que o normal e fiquei olhando o retrovisor”, confessa Eduardo. “Cravei boas disputas com pilotos gigantes e terminei uma corrida em segundo e outra em quarto na categoria A”, completa o piloto.

Domingo foram realizadas as duas corridas mais longas do fim de semana, a 5 e a 6. Fabrício Lançoni largou na corrida 5, assumiu a liderança e rumou para sua primeira vitória na temporada. Já na corrida 6 Eduardo de Paula teve problemas com o carro e não terminou. “Entrei confiante na pista, largando do segundo lugar, mas senti o carro perdendo a frente por conta da trepidação. Achei que era pneu esvaziando, mas chegando na última volta quebrou ponta de eixo”, relada Eduardo que foi forçado a abandonar a última corrida.

Classificação no Campeonato após duas etapas (Categoria A)

  • 1º – Juninho Berlanda, 251 pontos
  • 2º – Fabrício Lançoni, 170
  • 3º – Ernani Kuhn, 150
  • 4º – Arthur Scherer, 143
  • 5º – Pablo Alves, 141
  • 6º – Faruk Araújo/Cesar Labrea, 107
  • 7º – Edu de Paula, 93
  • 8º – Ezequiel Dall Asta/Junior Niju, 86
  • 9º – Nilton Rossoni, 75
  • 10º – Gui Sirtoli, 72

Com esse resultado, Eduardo de Paula coloca seu nome entre os maiores do automobilismo nacional. “Só posso agradecer por ter uma família fantástica que apoia todos os meus sonhos e tornam eles realidade. Agradeço também ao Fabrício pelo convite que tornou isso possível e a todos que me apoiaram e torceram por mim!”, declara o piloto. Ainda restam mais quatro etapas do campeonato Turismo Nacional e os pilotos da Duraline Racing estarão sempre prontos para novos desafios. Mas a equipe mantém o foco na Gold Turismo 2023 para ganhar mais experiência em provas de asfalto.

Calendário Turismo Nacional 2023

  • 3ª – 11/06 – Interlagos (SP) – com TCR
  • 4ª – 20/08 – Goiânia (GO)
  • 5ª – 24/09 – Velopark (RS) – com TCR
  • 6ª – 03/12 – Brasília (DF) – com TCR

A Turismo Nacional é a principal categoria para carros de turismo do Brasil, utilizando modelos de diversas marcas, com motores iguais 2.0 aspirados e cambio sequencial. Para a disputa do campeonato, a Duraline Racing conta com patrocínio e Duraline. Mais informações podem ser encontradas em www.duralineracing.com.br.  


Fotos